quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Síndrome de Cinderela

Para sempre?


Talvez o ”para sempre” não se encaixe em nossa relação, nada é tão monótono quanto essa certeza. Pensar em eternidade é querer ter alguém pra sempre, é como crer em contos de fadas e esperar que o final feliz realmente aconteça. E pra que querer que tudo seja eterno? Isso é um erro, é ilusão manipulada. (Sim, eu mudei de opinião em dois posts). Tem horas que a vida pede um pouco mais de realidade, pés no chão, pisar no freio. Nada é tão lindo e nem será perfeito.



Esteja comigo em cada momento, o resto já é desnecessário. Seja meu amigo e pode contar comigo.
Vivamos então cada dia como se fosse o último e deixe essa questão pra uns anos após a morte quem sabe, mas HOJE eu quero você.
Esquece os planos, os filhos, os netos, o casamento, a rotina a dois, as ligações... Enquanto a gente ‘sonha’, a vida passa. Tudo passa e passa rápido!
Deus me livre chegar um dia e eu me arrepender de não ter feito algo. ”Que eu me arrependa apenas das coisas que não fiz, amém!”
Um dia a gente vai olhar pra traz e ver o quanto valeu a pena cada momento.

Pra você, eu começo a escrever e paro no meio. Volto a escrever quando lembro do teu gosto e paro novamente sem ter como descrever.

2 comentários:

Mademoiselle Pri Rodrigues@vintagepri disse...

Hello girl! saudades viu, bjs!

Índia disse...

Concordo com o que diz o seu texto, amarras demais quase sempre prejudicam e geram frustrações em face das expectativas.