terça-feira, 15 de março de 2011

Meu Nome é Mulher

Auto-estima estava dizendo Hasta la vista, baby!

Nem sempre as pessoas entendem os complexos de inferioridade, no meu caso é um misto com bipolaridade, nem exagero.

- O seu nariz sempre vai ser mais bonito que o meu!
Mulheres e o tão sonhado corpo perfeito, que nunca foi realmente encontrado, mas modelos e padrões são patrocinados e a idéia ilusória de imperfeição nos deixa cicatrizes. Se cuidar é legal, isso faz bem a sua saúde alias, porém, quando começar a afetar as outras áreas de sua vida, é bom ter uma atenção maior.

- O bom humor nunca foi tão valorizado!
Se malhar for mais importante que ler bons livros e ter bons assuntos, ninguém vai aturar você falando dos seus tríceps por muito tempo, então não seja uma boneca de plástico, conteúdo é e sempre será valorizado (Y)
Mas o que isso tem a ver com auto-estima? Que toda mulher quer ser vista com visão de raio laser, a essência (e não a lingerie). E isso faz um bem danado pra qualquer ser humano. Acho que esse seria o ponto inicial pra mudanças de rotina por exemplo, quando o exterior reflete o interior, estar bem é sentir-se bem. 


Fundamental - Arrume-se para você mesma. Nós sabemos que a beleza pode chamar atenção, mas a simpatia e delicadeza ganham pontos em todos os momentos.

5 comentários:

Hanny Meire disse...

Pena que grande parte das pessoas pensa exatamente o contrário... gostei do texto, beijo !

retratando disse...

Nem preciso dizer que compartilhamos do mesmo pensamento né? bela exposição minha flor! Parabéns mais uma vez :)

Mileide Almeida disse...

Acho td importante...ler um bom livro...ter uma mente foda...ser emocionalmente atraente..ser forte..e se cuidar...malhar,comprar roupas...mas nada disso adianta para quem não se ama...se amar é td..depois que se aprende isso...td muda!
Eu pastei p/ aprender a me amar do jeito q eu sou! Mas consegui \o;/

Carolina Prestes disse...

O objetivo de ser atraente seria mostrar aos outros o amor proprio, amar e se aceitar, para que o proximo nos enxerge como somos. Somos uma composição!

Blogueira Fajuta disse...

Carolzinha, saudade! Respondendo ainda que tardiamente, minha irmã morou cerca de 1 ano na sua cidade há uns 4 anos!

Quanto ao texto, é terno e delicado como você, além de muito verdadeiro!