quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Verdade Bizarra

E o que dizer dos planos futurísticos. Nem sei se os quero ainda. Ou tanto faz agora.
Tanto faz cursar letras ou comunicação,
Tanto faz pagar ou fazer de graça,
Tanto faz namorar agora ou depois,
Tanto faz sair ou ficar em casa,
Tanto faz ver um filme no domingo à tarde ou dormir o dia todo,
Tanto faz pensar em você ou te esquecer,
Tanto faz estudar agora ou mais tarde,
Tanto faz um Fusca, um Corsa, um Chevette ou Mobilete,
Tanto faz ou tanto fez,
Chega de tantos, tanto faz!
Mas é que cansei de me fazer de tanto faz, vestir tanto faz, comer tanto faz.
E minhas certezas, é sempre essa mania de querer as coisas incertas da vida.
Existe algo por traz de todas as dúvidas...
Um pouco mais de sentido nas opções concretas, um sabor de aventura e frio na barriga quando não se sabe ao certo o que se vem por ai, mas será que existe tempo suficiente pra se descobrir tudo isso? Afinal, o que se é certo e errado pra cada um?
(Ter) Um bom emprego
Faculdade completa
Casamento perfeito #fail.

Talvez... Mas não pra mim...

Mesmo conquistando tudo isso, eu ainda sentiria falta de algo e quando
chegasse ao ponto alto da vida eu diria: E agora?!
E na certa alguém dentro de mim diria: Agora pode morrer!
Acho que é por isso que quero buscar uma Verdade estranha e sobrenatural, longe daquilo que todos acham normal. Normalidade pacata e inútil!
Qual seria a graça de cada realização se não tiver com quem compartilhar?
Alguém que sempre esteve do seu lado e que continua lutando com você, mas está tão focado no prêmio descartável que nem consegue imaginar algo maior.
Isso é verdade pra você? Desnecessária, pois a verdade liberta, ela te dá olhos que podem ver além.
Minhas confusões não ultrapassam a minha razão.
Você pode escolher a Verdade, porque Ele te escolheu!

3 comentários:

x-jaquelineworld disse...

nem li fazendoanaja/

Blogueira Fajuta disse...

Carol, eu apreciei muito o texto, é um dos melhores, mas as minhas conclusões seriam diferentes. Beijos.

PiuPiu disse...

Carol, adorei o texto e concordo plenamente contigo! :)